A mulher no mundo tecnológico

Hoje é um dia muito especial para todas as mulheres, é o Dia Internacional da Mulher, uma data que é comemorada para homenagear todas as mulheres e lembrar da importância delas para a existência da vida humana. O valor das mulheres nem sempre foram reconhecidos, como deveria ser, para isso foi preciso muitas lutas e conquistas, para que elas pudessem ter hoje o seu devido respeito conforme sempre foi merecido mas nem sempre reconhecido.

Na área tecnológica também sempre foi uma área onde elas tiveram que conquistar seus territórios, se destacando com grandes feitos para humanidade, que podem ser lembrados até hoje. A tecnologia foi um trampolim, para que muitas pudessem apresentar o seu valor, nessa área existem muitas damas tecnológicas, que são fundamentais para evolução.

Nesse espaço irei citar a história de apenas uma, mas sabendo que antes e depois dessa mulher temos muitos exemplos que revolucionaram o mundo tecnológico, mas hoje irei lembrar da Rainha da Computação, a senhora Grace Hopper. Uma mulher que mesmo vivendo  o auge da sua carreira militar no meiado do século passado, foi uma das pioneiras da área da computação.

Ela nasceu em 9 de dezembro de 1906, na cidade de Nova York, e foi considerada uma das maiores analistas de sistemas e almirante da Marinha Americana nos anos de 1940 a 1950. Ela nada mais nada menos, criou uma linguagem chamada de FLOW-MATIC, que foi a primeira linguagem de programação assemelhada ao inglês, que serviu como base para a criação do COBOL.

Como se não bastasse, ela foi uma das primeiras programadoras o primeiro computador de larga escala, a Calculadora Automática de Sequência Controlada – Mark I, da IBM. E como se isso não fosse suficiente ela também tem em seus méritos a criação do primeiro copilador, de COBOL, sendo a primeira linguagem de programação de computadores a se aproximar da linguagem humana ao invés da linguagem de máquina.

No entanto ela não particpou diretamente da criação do COBOL, mas com suas idéias de que havia a necessidade de se criar uma linguagem orientada para negócios comuns deu origem ao acrônimo COBOL (Common Business Oriented Language). Grace Hopper participou contribuindo com a abertura dos comandos FLOW-MATIC.

O termo “bug” muito usado na área de computação, para designar falhas nos sistemas, também é atribuído a essa dama da computação. Segundo dizem, esse termo foi criado por ela quando tentava achar um problema no seu computador, e ao descobrir que a origem do problema era um inseto morto dentro do computador, passou a usar esse termo, para defeitos inesperados que são causados por situações desconhecidas.

Uma das frases que marcaram muito sua existência, serviram como um incentivo para as mulheres daquela época e ainda serve para as de hoje, ela sempre repetia assim: “A frase mais perigosa é ‘Sempre fizemos assim’ “. Sendo assim deixo aqui para todas as mulheres, a mensagem de que basta vocês quererem que vocês podem modificar o mundo, eu acredito nisso e sei disso, nunca deixem dizer que vocês só podem fazer isso ou aquilo, façam sempre mais, porque vocês podem, basta crer nisso e colocar suas ideias em prática.

 

WJ Sales
WJ Sales
Especialista em desenvolvimento de sites, lojas virtuais e sistemas. Faço parte da equipe que compõe a empresa Sales Publicidade. Atuamos em diversas áreas destinada ao Marketing. Faço publicações de artigos em blogs e nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image