A importância de fazer o backup nos processos das empresas

As empresas já estão mais que conscientes de como ter um backup é vital para os seus processos. No entanto existem vários tipos de backup, bem como maneiras de usá-los. E algumas maneiras são melhores e mais seguras que outras. Antes de prosseguirmos neste tópico, é importante explicar qual a diferença ente backup interno e externo.

Backup interno: um dos backups mais utilizados por empresas brasileiras e também um dos mais tradicionais, consiste em criar cópias dos dados em servidores internos ou dispositivos de mídias como HDs externos. O tempo de reestabelecimento dele é menor do que o backup externo, porém possui inúmeras desvantagens, como um risco maior de perda de dados por danos ao equipamento, por exemplo.

Backup externo: muito conhecido principalmente pelas soluções Cloud Computing, o backup externo é um dos mais recomendados. De acordo com o Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST), “a computação em nuvem é um modelo para permitir que uma rede onipresente tenha acesso a compartilhamentos de recursos configuráveis.” Ou seja, o Cloud Computing permite que instantaneamente dados possam ser armazenados, acessados e processados em qualquer lugar sem necessitar de um dispositivo ou máquina individual de armazenamento. Além disso este tipo de backup é altamente recomendado principalmente pela segurança (não há o risco de que danos em equipamentos acarretem na perda permanente de dados), maior tangibilidade, controle e escalabilidade de serviços.

Outro tipo de backup externo é o em fita, porém ele apresenta muitas desvantagens, é lento, custoso e possui um grau de perdas de dados muito alto. Portanto tente evitá-lo.

Como visto, a solução que traz melhor custo benefício é o backup externo. Caso a sua empresa ainda utilize o interno, é hora de considerar a mudança. Com a alta demanda tecnológica, ele será cada vez mais imprescindível. Agora confira as melhores práticas de backup.

Estabeleça uma rotina de Backup

Para que a empresa tenha maior segurança, é necessário estabelecer uma rotina de backup. Lembre-se, quanto maior a frequência, menor será a chance da perda de dados. A maioria dos especialistas e manuais de boas práticas recomendam backups diários, salvos se possível em mais de 7 locais distintos.

Como rotina diária ou constante, a empresa deverá empreender procedimentos específicos para ela. Utilize rotinas que armazenem os dados com maior importância e criticidade, para contemplar a recriação do recurso quando ocorrer a necessidade da recuperação dos dados.

Automatize o Backup

Ter uma rotina diária pode ser custoso principalmente com relação ao tempo, não é mesmo? E quando se trata de grandes infraestruturas de dados, essas despesas podem se tornar maiores ainda. Para sanar isso, a melhor solução é adotar backups automatizados.

Além disso, a automatização ainda permite configurar a carga de trabalho e o melhor horário para a realização de tais rotinas. É uma maneira segura e que elimina riscos de esquecimento e a alta carga de logística que o backup manual exige.

Auditoria do backup

A auditoria é outro passo fundamental para as boas práticas de infraestrutura de TI. É ela que vai garantir a integridade dos dados e também se a rotina automatizada está funcionando perfeitamente.

Além de apresentar informações sobre o correto funcionamento, é a auditoria que irá encontrar potenciais pontos de melhoria. Os principais pontos de auditoria são:

  • Procedimento: trata-se de um documento escrito explicando todos os procedimentos relacionados ao backup, como os processos, onde está armazenada a documentação etc.
  • Rotina: verifica como é feito o backup, como ela é feito, quais os horários, qual a rotina de atualização entre outros. Basicamente neste ponto é verificada todas as ações de backup.
  • Sistema: verifica-se quais os sistemas utilizados, bem como a programação.
  • Armazenamento: verifica-se onde é armazenado o backup, como é gerido o acesso entre outros.
  • Evidências: verifica-se como é provado que o backup foi realmente realizado. Além disso, é recomendado fazer testes de restauração para verificar se está tudo funcionando corretamente ou precisa de adequações.

Espelhamento

A função de espelhamento de banco de dados é mais uma solução que aumenta a disponibilidade dos bancos de dados do servidor. Ela funciona apenas em bancos de dados que usem o modo recuperação completa. Essa função mantém as informações o mais atualizadas possível, o que ajuda a agilizar o processo de recuperação em caso de perda dos dados.

WJ Sales
WJ Sales
Especialista em desenvolvimento de sites, lojas virtuais e sistemas. Faço parte da equipe que compõe a empresa Sales Publicidade. Atuamos em diversas áreas destinada ao Marketing. Faço publicações de artigos em blogs e nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image